Português English
Telefone 55 (16) 3724-0044
Google+ Linkedin

Rastreabilidade

----

A origem de cafés de qualidade superior

Produtores e consultorias especializadas no setor estimam que uma produção controlada pode agregar entre 3% e 10% na receita final dos produtos agropecuários. Além disso, a certificação da produção favorece o processo de fidelização do comprador, com a garantia de procedência e respeito às normas de produção, ambientais e trabalhistas, podendo atrair novos negócios em um mundo que consome cada vez mais baseado em critérios rígidos.

Para qualificar o produto as empresas que emitem o certificado mantêm auditores independentes, que são responsáveis em verificar se as fazendas estão de acordo com as características pré-estabelecidas. Se tudo estiver de acordo, eles podem utilizar o selo em seus produtos e entram para a lista de locais certificados pelo projeto.



Da semente à xícara

----

Os caminhos do nosso café até o consumo

Certificação

----

Qualidade certificada

A CEREALISTA BRAZIL COFFEE é certificada como cadeia de custódia pelas UTZ Certified e Rainforest, duas das maiores certificadoras internacionais, o que demonstra nosso comprometimento com práticas sustentáveis, que preservam o meio ambiente prezando pela qualidade garantida dos produtos a serem comercializados de forma justa e com procedência.
UTZ
A certificação UTZ garante a procedência do café através de um programa de rastreabilidade para a produção de café social e ambientalmente responsável que atenda às necessidades dos produtores e dos mercados.

Garante também que o café foi produzido de acordo com o uso adequado e modesto de fertilizantes, pesticidas, água e energia.
Rainforest Alliance
A Rainforest Alliance trabalha com produtores de café para melhorar seus meios de vida e a saúde e bem-estar das suas comunidades. Os associados são auditados anualmente, de forma rigorosa, com critérios ambientais, sociais e econômicos detalhados.

Estes critérios são projetados para proteger a biodiversidade, proporcionar benefícios financeiros para os agricultores, e promover uma cultura de respeito aos trabalhadores e comunidades locais.
;